20/10/2011

Arranque do dia com atenções desviadas!


Hoje o dia iniciou bastante mexido. Algo que já esperava para ser sincero. Depois de ter visto o Benfica a dominar completamente o Basileia, depois de ver o Benfica a espalhar magia, com o Porto a jogar a miséria que se tem visto, eu já esperava estas movimentações na imprensa!

O Record abre as notícias online e dá grande destaque ao interesse do Corinthians em Luisão. Tamanho destaque para causar mossa precisamente naqueles que apenas lêem as letras grandes. Lendo com atenção as letras pequenas, constata-se que houve reunião, mas o presidente do Corinthians saiu com a ideia de que seria um sonho impossível. Reunião esta entre o presidente e o empresário do jogador, ninguém do Benfica esteve envolvido.

Depois ainda o mesmo Record, diverte-se a tentar descobrir como vai o Benfica jogar sem Emerson, algo já esperado. Até ao dia do jogo aparecerão imensas alternativas, até Cardozo eles ainda vão colocar a defesa esquerdo. Desta vez dizem que é Maxi que lá vai jogar. Eu não ligo nem me preocupo, temos um treinador que saberá qual a melhor solução.

Ainda pegando na capa do Record, podemos ver o pré-jogo do Sporting em grande, algo perfeitamente normal. Um bom destaque para a noticia sobre Luisão e em letras bastante pequenas, vamos indo que estão a azul, diz que os Dragões foram assobiados. O real caso do momento, a equipa que realmente está em crise é assim protegida pelo sistema vigente.

Ainda dentro deste jornal, fala-se dos assobios a Vítor Pereira, quando este faz uma substituição menos interessante. O ano passado, com Jesus, casos idênticos deram origem a 10 páginas de jornal.

Nos restantes jornais, a abola é o único a evidenciar em grande a crise actual do Porto e a pobreza europeia de ontem. Já ojogo, tenta amenizar e quase desculpar, mas nada que não fosse de esperar deste jornal.

Referências a pagamentos nada, certamente ainda não existe comprovativo. Notáveis a falar sobre uma crise declarada também nada, pois não existe crise alguma. O objectivo é fazer esquecer este momento de crise aguda declarada e desviar atenções para Luisão por exemplo.

Ainda hoje li um excelente comentário na Gloriosoesfera que explica em parte o porquê de se passar o que acima referi:
“Os filmes são feitos para as multidões, o Porto não tem multidões”
Para além de haver a necessidade de camuflar a crise, também existe a verdade de que as noticias com o Porto, não têm tanta saída como as do Glorioso!

Uns São Enormes, outros pequenos e não passam de sanguessugas do grande!

1 comentário: